As Aparências enganam, O Médico e a Mulher Elegante

O médico chegou ao posto de saúde alguns minutos antes de começar o seu turno e, como ainda não estava no seu horário de trabalho, não havia colocado o jaleco e conversava, descontraído, com o enfermeiro e o motorista da ambulância.

Nisto, uma senhora elegante chega e, de forma ríspida, pergunta para os três:

– Vocês sabem me dizer onde está o médico?

Com tranqüilidade o médico respondeu:
– Boa tarde, senhora! Em que posso ser útil?

Ríspida, ela retorquiu:
– Será que o senhor é surdo? Não ouviu que estou procurando pelo médico?

Mantendo-se calmo, ele respondeu:
– Eu sou o médico, senhora, em que posso ajudá-la?

– O senhor, com essa roupa? Vestido assim, o senhor nem parece um médico de verdade.

– A senhora não devia julgar as pessoas pela aparência.

– A roupa diz muito de uma pessoa, retrucou a mulher.

– Nem tanto, disse o médico, quando a senhora chegou aqui, vestida assim, de forma tão elegante, eu pensei que se tratava de uma mulher educada e de bons modos.

Compartilhar

Comentários encerrados.