Deixai vir a mim… [Esboço de Pregação do Dia das Crianças]

Introdução:
1. Para muitas pessoas, crianças são apenas crianças, e constituem um estorvo ou embaraço que deve ser afastado do caminho…
2. Mas nosso Senhor, quando esteve na terra, não teve maiores favoritos do que as crianças…
3. Ele as colocava no meio do circulo que O seguia…
4. Impunha-lhes as mãos…
5. Com terno amor e carinho abençoava cada uma delas…
6. Gentilmente convidava-as para estarem em Sua santa presença…
7. Chamava-as para junto de Si…
8. Abraçava-as com grande amor e ternura…
9. Para Jesus, as crianças eram e ainda são, os cordeirinhos do rebanho…

I. LEIAMOS TODOS JUNTOS, SOBRE A TERNA SOLICITUDE QUE JESUS TINHA PARA COM AS CRIANÇAS, NO EVANGELHO SEGUNDO MARCOS (10:13-16)

A. Este incidente é relatado nas Escrituras por três evangelistas..
1. Isto constitui uma evidência da grande impressão que deve ter causado nos cristãos primitivos e da importância que lhe deram…
2. O v. 13 diz: “Então Lhe trouxeram algumas crianças para que as tocasse…”
a. Naquele tempo costumava-se levar as criancinhas á sinagoga para serem abençoadas pelos anciãos.
b. Com que ansiedade aquelas mães as devem ter levado a Jesus!…
c. E não é de admirar o fato delas estarem desejosas de que Jesus lhes impusesse as mãos..
d. Pois elas tinham visto o que aquelas mãos podiam fazer…
e. Estas mães tinham visto que o toque daquelas mãos fazia com que a dor e o sofrimento desaparecessem…
f. Tinham visto aquelas mãos trazerem luz aos cegos, e paz ás mentes conturbadas…
3. Atraída pela maravilhosa ternura que podia ser vista no semblante de Jesus, uma mãe, com o filhinho, deixara a casa para irem busca de um toque de Suas mãos…
a. De caminho, comunicou à uma vizinha o seu desígnio, e esta quis que Jesus lhe abençoasse os filhos…
b. Assim várias mães se reuniram, levando seus pequeninos…
B. O v. 16 diz: “Então, tomando-as nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoava”…
1. O verbo grego “abençoar” pode ser traduzido por “abençoava ardentemente”, o que é mais uma indicação do raro amor de Jesus, especialmente para com as crianças…
2. Ousamos dizer que aquelas crianças foram ricamente beneficiadas…
a. E muitas delas devem ter-se lembrado para sempre de quando se encontraram com o Grande Mestre…
b. Elas tinham tocado no Eterno; sim elas tinham tocado em Jesus, e todo aquele que já fez isso não pode permanecer o mesmo…
3. O relato nos mostra que Jesus dedicou momentos para cuidar separadamente de cada uma delas…
a. Para outros seria tempo perdido, mas não para Ele…
b. Pois, nas crianças que foram postas em contato com Ele, viu Jesus os homens e mulheres que haviam de ser herdeiros de Sua graça e súditos do Seu reino…
c. Viu que algumas delas se tornariam mártires por amor dEle…
4. Uma das coisas que me deixa maravilhado quando leio este relato, é o fato de que Jesus, a caminho da cruz, sabendo claramente o amargo fim que O esperava, ainda teve tempo e disposição para parar e abençoar os pequeninos…
a. Sim, Ele sabia que essas crianças haviam de ouvi-Lo e aceitá-Lo como Seu Redentor muito mais facilmente que o fariam os adultos..
b. Portanto, em Seus ensinos, descia ao nível delas…
c. Ele, a Majestade do Céu, não desdenhava responder-lhes ás perguntas e simplificar Suas importantes lições…
d. Implantava no espírito delas as sementes da verdade, que haveriam de brotar nos anos vindouros, dando frutos para a vida eterna…
5. Queridos pais aqui presentes, gostaria de dizer-lhes que ainda é verdade que as crianças são as pessoas mais susceptíveis aos ensinos do Evangelho…
a. Sim, seus corações acham-se abertos ás influências divinas, e fortes para reterem as lições recebidas.
b. Diz a serva do Senhor: “Os pequeninos podem ser cristãos, tendo uma experiência em harmonia com seus anos. Precisam ser educados nas coisas espirituais, e os pais devem proporcionar-lhes as vantagens, para que formem caracteres segundo a semelhança de Cristo.” DTN, 493.

II. A ÚLTIMA PARTE DO V. 13 NOS DIZ QUE “OS DISCÍPULOS REPREENDIAM AOS QUE LHOS TRAZIAM”.

A. Eles consideravam a obra do Salvador demasiado importante para ser interrompida…
1. Quando as mães foram ter com Jesus, levando as criancinhas, olharam-nas com desagrado…
a. Julgaram essas crianças demasiado pequenas para tirar proveito de sua visita a Jesus, e concluíram que Ele Se desgostaria com sua presença…
b. Foi com eles, entretanto, que Jesus ficou descontente….
c. Jesus compreendia o cuidado e a preocupação das mães que estavam buscando educar os filhos segundo a Palavra de Deus…
d. Ele ouvira-lhes as orações…
e. Na verdade, Ele próprio as atraíra á Sua presença…
2. Portanto, ao vê-los mandar embora as mães, julgando aprazer-Lhe, mostrou-lhes o erro em que estavam, dizendo:…
a. “Deixai vir os meninos a Mim, e não os impeçais; porque dos tais é o reino de Deus” (v. 14).
b. Na primeira parte desse verso Marcos descreve a condição emotiva de Jesus, quando percebeu a atitude dos discípulos: “Jesus, porém, vendo isto, indignou-Se”…
c. O fato de Jesus sentir tão forte emoção demonstra o amor genuíno que Ele tinha pelas crianças…
3. Jesus então, tomou nos braços as crianças, pôs-lhes as mãos sobre a cabeça, e deu-lhes as bênçãos em busca das quais tinham vindo…
B. A repreensão feita por Cristo aos discípulos, cabe a nós também…
1. Podemos não proibir, mas quem algumas vezes não embaraça uma criança de vir a Cristo?…
a. Talvez não eliminemos o ensino ás crianças, na Igreja, mas em nossas vidas, podemos fazer coisas que impedem as crianças de realmente se entregarem a Cristo…
2. Meus queridos irmãos, os pais devem a seus filhos três coisas: exemplo.. exemplo… exemplo.
a. O pai ou a mãe que não dá bom exemplo a seu filho está impedindo que ele venha a Cristo.
3. Diletos pais, as crianças necessitam da salvação de sua alma como qualquer outro pecador… (Mat. 18:14).
a. Por isso Jesus ordena: “Não as impeçais de virem a Mim”…
b. Na verdade, elas podem, se quiserem, ir a Jesus para serem salvas.
c. Portanto, meus prezados irmãos não as impeçais com os vossos preconceitos…
d. Não as impeçais com o vosso mau testemunho…
e. Não as impeçais com a vossa negligência…
f. Fazer tal coisa para uma criança é incorrer num pecado gravíssimo…
g. Pois a criança é dependente, é confiante e facilmente segue o bom ou o mau caminho…

III. LEMOS NO LIVRO DTN. QUE “AS MÃES FICARAM CONFORTADAS” DEPOIS QUE SEUS FILHOS FORAM LEVADOS PARA SEREM ABENÇOADOS POR JESUS…

A. E no livro Evangelismo, p. 349 lemos: “Levem as mães hoje seus filhos a Cristo”.
1. Devemos levá-los a Cristo na infância…
a. Devemos dedicá-los a Ele, desde os seus primeiros dias de vida…
2. Devemos levá-los a Cristo rogando-Lhe que os envolva com os braços de Sua misericórdia…
a. Devemos pedir-Lhe que coloque Suas santas mãos sobre eles e os abençoe.
3. Devemos levá-los a Cristo através da oração, rogando por eles, como aquele pobre pai rogou por seu filho lunático…
4. Devemos levá-los a Cristo ensinando-os a elevarem seus coraçõezinhos a Deus, tão logo seus lábios possam proferir palavras de oração…
5. Devemos levá-los a Cristo através do treinamento de um lar cristão, através de um exemplo piedoso.
a. Ao mesmo tempo devemos cuidadosamente evitar o perigo de colocar uma pedra de tropeço no caminho destes pequeninos por alguma palavra ou ato nosso.
b. Na verdade, as responsabilidades que recaem sobre nós com respeito ás crianças de nossas famílias deveriam ser um forte motivo para o cultivo da santidade…
6. Devemos levá-los a Cristo através de uma educação cristã…
a. Dando-lhes aquele inestimável privilégio que Timóteo recebeu de sua avó Lóide e de sua mãe Eunice, desde a infância…
b. O conhecimento das Sagradas Escrituras..
7. Uma meninazinha disse certo dia á sua mãe:
a. “Mamãe, é verdade que a Bíblia é o livro de Deus?”
b. “Sim filhinha, é verdade”…
c. “Então sugiro que o devolvemos para Ele, pois nesta casa ninguém o lê…” disse a garotinha.
8. Será este o caso do seu lar?
a. Ou será que como Lóide e Berenice, você ensina a Bíblia a seus filhos?
9. Como vão indo os cultos matutinos e vespertinos em seu lar?
a. Você fala de Jesus a seus filhos, ou eles ouvem falar dEle só na igreja?

Conclusão:
1. Meus queridos irmãos, a grande verdade que aprendemos neste texto é que Jesus convida as crianças a irem a Ele, porque elas precisam de Sua bênção e, mais do que isso, precisam ser salvas por Ele…
2. As Escrituras declaram que toda criatura humana nasce em pecado (Sal. 51:5), e que “o salário do pecado é a morte” (Rom. 6:23; 3:23)…
3. Portanto, os pais devem fazer tudo para induzirem as crianças, desde a mais tenra idade, a irem a Jesus…
4. Pois Ele conhece as suas mentes e corações e lhes dará a Sua bênção e salvação…

 

AUTOR: MAURO BUENO

Compartilhar

Comentários encerrados.