Inferno não existe! Estudo da Palavra Inferno na Bíblia

Quando você acredita em um tormento eterno que fica embaixo da terra, sinto lhe dizer que você é mais pagão do que cristão. Pois no original em momento algum a bíblia fala que o pecador condenado vai viver em tormento.

As passagens que os “pretensos cristãos” usam como apoio sofreram uma tradução inadequada dando assim um sentido pagão no versículo.

A ideia de um lugar debaixo da Terra para tormento dos maus nasceu da mitologia romana (basta ler a Eneida de Virgílio para nos cientificarmos desta realidade), daí a origem da palavra inferno – do latim inferi, inferior, que vai para baixo.

Usaram essa palavra para traduzir alguns palavras encontradas na bíblia: o hebaico “sheol” e dos gregos “Hades”, “Geena” e “Tártaro”.

O Hebraico Sheol: Era o lugar para onde iam os mortos e era sinônimo de silêncio, descanso e sepultura. Nunca houve em hebraico um lugar suplicio dos mortos. É o termo mais comum na bíblia, aparece 62 vezes. É uma palavra dificil de ser traduzida em nossa língua por isso muitas vezes ela fica em seu original.

A Passagem Gen 42:38 usa a palavra Sheol, tente colocar a palavra inferno nela e veja se faz sentido.

 

O Grego Hades: Essa palavra foi impregnada por conceitos pagãos dos gregos, de forma que no novo testamento muitos dos escritores evitavam usa-la, como Paulo que costumava usar a palavra Yanate (morte). Mas a tradução literal dela é a apenas “Um lugar onde não podem ver” ou “Um lugar onde não pode-se ver”.

De acordo com a Bíblia todos os que morrem, quer sejam bons, quer sejam maus descem á sepultura, ao lugar do esquecimento e ali esperam até o dia da ressurreição quando então receberão a recompensa. Apoc. 22:14.

Muitas das traduções modernas da Bíblia, mais fiéis aos originais hebraico e grego, preferem manter estas palavras transliteradas, por expressarem melhor o que elas significam.

Vamos ver um exemplo entre traduções antigas e novas:

Na ACRF – Mateus 16:18 Diz: “Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;” (Mateus 16:18)

Na NTLH -“Portanto, eu lhe digo: você é Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e nem a morte poderá vencê-la.”

Outro exemplo:

Mateus 11:23:

NVI – “E você, Cafarnaum: será elevada até o céu? Não, você descerá até ao Hades! Se os milagres que em você foram realizados tivessem sido realizados em Sodoma, ela teria permanecido até hoje.”

ACRF – “E tu, Cafarnaum, que te ergues até ao céu, serás abatida até ao inferno; porque, se em Sodoma tivessem sido feitos os prodígios que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje.” (Mateus 11:23)
As palavras sheol em hebraico e hades em grego eram usadas para sepultura, não trazendo nenhum sentido de sofrimento e castigo eterno.
Geena apenas figurativamente foi usada por Jesus como um símbolo das chamas destruidoras dos últimos dias por causa do envolvimento da palavra nos acontecimentos anteriormente descritos.

Compartilhar

Comentários encerrados.