O Amargo Regresso – Ilustração para Sermão

Esta história é contada como verídica. Fala de um jovem soldado que finalmente estava voltando para casa, depois de ter lutado numa guerra muito sangrenta.

Ele ligou para seus pais e disse-lhes:

_ Mãe, Pai, eu estou voltando para casa, mas, quero lhes pedir um favor. Eu tenho um amigo que eu gostaria de trazer comigo.

_ Claro, filho, nos adoraríamos conhecê-lo!

_ Mas, há algo que vocês precisam saber, ele foi terrivelmente ferido na guerra; pisou em uma mina e perdeu um braço e uma perna. Ele não tem nenhum lugar para ir e, por isso, eu quero que ele venha morar conosco.

_ Puxa, filho, não é fácil cuidar de uma pessoa com tantas dificuldades assim… mas, traga-o com você, nós vamos ajudá-lo a encontrar um lugar para ele.

_ Não, mamãe e papai, eu quero que ele venha morar conosco.

_ Filho, nós não podemos assumir um compromisso tão grande assim. Ele não seria feliz morando aqui conosco. E nós perderíamos um pouco da nossa liberdade. Vamos achar um lugar em que cuidem bem dele.

_ Está certo, papai, o senhor tem razão!

Alguns dias depois, no entanto, eles receberam um outro telefonema, da polícia. O filho deles havia cometido suicídio, num hotelzinho de beira de estrada numa cidade vizinha, bem perto deles.

Quando ele foram fazer o reconhecimento do corpo descobriram que o “amigo” do qual o rapaz falara era ele mesmo, que havia sido gravemente ferido na guerra e escondera o fato de seus pais, com medo de não ser aceito por eles.

Aplicação:
É muito fácil rejeitarmos as imperfeições das pessoas quando não estão próximas da gente, é fácil condenar ou até mesmo ignorar, porém e se fosse um familiar nosso? de que forma agiríamos? o aspecto principal que precisamos ter em mente é que Deus está próximo de todos os seus filhos, de forma que só ele pode entender e amar a todos apesar das suas imperfeições e o dever do cristão é lutar para agir como cristo.

Compartilhar