Perdeu a vida para salvar

O Professor José Carlos Ebling narra em seu livro Amigos Para Sempre um episódio que encerra profundo amor. Descreve ele:

“Foi no domingo, dia 29 de agosto de 1977, que o fato ocorreu. O sargento Sílvio Delmar Holembach passeava com a família no zoológico de Brasília, quando Adilson, devido à própria imprudência, caiu no viveiro de ariranhas. Apesar do grande número de pessoas presentes, o sargento foi o único a saltar, salvando o menor. Ele não atendeu nem aos apelos da própria família, quando viu os ferozes animais atacando Adilson. Pulou no tanque, tomou o menino nos braços e o ajudou a subir o poço de dois metros de altura. Quando ele próprio se preparava para subir, foi agarrado nas pernas por uma das grandes ariranhas, sendo jogado dentro do poço.

“Imediatamente, todos os outros animais caíram sobre ele, ar-rancando-lhe pedaços do corpo com os dentes afiados. Quando operários do zoológico conseguiram entrar no poço, afastaram as ariranhas, mas o sargento já estava completamente mutilado.

“Holembach foi levado para o hospital das Forças Armadas, onde veio a falecer.

“Esta é a mais bela história que Adilson já ouviu e jamais esquecerá. Tenho certeza de que toda vez que ele ouvir o nome de Sílvio Delmar Holembach, seu coração pulsará mais depressa.

“Certamente ele lerá muitas vezes a reportagem publicada nos jornais e guardará com carinho a publicação da notícia. Ele contará essa história aos amigos e aos futuros filhos e netos.

“Holembach morreu para salvar Adilson.”

Assim fez Jesus por nós. Desceu ao fundo do poço para nos resgatar, embora isso Lhe custasse a vida.

Compartilhar

Anterior

Comentários encerrados.